Descubra como estudar com as redes sociais

Autor(a):

Às vezes você passa mais tempo vendo Stories do que focando naquela prova super difícil do semestre? Por incrível que pareça, as redes sociais não servem apenas para curtidas, filtros bonitinhos e threads. Dá para estudar com elas também!

#1 CONTEÚDO RELEVANTE

Fica um pouco difícil, por exemplo, entender como funciona um multímetro se você segue canais do YouTube que produzem vídeos sobre “enchendo a banheiro de slime” ou algo relacionado. Independente da rede social, preze por aqueles canais, páginas ou perfis que conseguem acrescentar algo em sua formação acadêmica.

Quer um dica? Já que mencionamos o YouTube, que tal dar uma olhadinha no Manual do Mundo?

FACEBOOK

Quando estamos conectados, princialmente em uma rede social sobrecarregada de informação, nos distraímos facilmente com as notificações. Então, a primeira coisa que você deve fazer para conseguir estudar com o Facebook é desabilitar o bate-papo. Apareça “desativado” para os seus amigos e siga as dicas abaixo:

1 – Dê uma priorizada no conteúdo que aparece em seu feed. Ao invés de saber primeiro o que seu primo serviu no churrasco de domingo, escolha receber atualizações de uma página de notícias. Assim, toda vez que você entrar em sua conta, a primeira coisa que vai ver será uma informação importante para você.

FACEBOOK > FEED DE NOTÍCIAS > TRÊS PONTINHOS (…) > EDITAR PREFERÊNCIAS > PRIORIZE QUEM VER PRIMEIRO > ESCOLHA AS PÁGINAS DE ESTUDO OU NOTÍCIAS > CONCLUIR

2 – Já se foi o tempo em que os alunos não tinham como entrar em contato com o coordenador de seu curso. O mundo mudou e os profissionais da Educação também. Por exemplo, grande parte dos alunos da Universidade Ibirapuera adiciona os professores em sua rede de amigos. Eles tiram dúvidas, fazem marcações em postagens e ficam ligados nas notícias da instituição. Além desse meio interessante de expandir o conteúdo da sala de aula, as barreiras do relacionamento aluno x professor também são derrubadas. Inclusive, já segue a nossa página no Facebook? Clique aqui!

 

INSTAGRAM

Além de algumas questões fundamentais que já mencionamos, sobre seguir e dar prioridade aos conteúdos relevantes para seus estudos, o Instagram também possui duas formas de ajudar você ainda mais.

1 – Se você é do curso de Ciências Contábeis, por exemplo, e precisa estudar temas específicos, busque aquelas páginas que atendem suas necessidades e salve os posts. É simples: faça coleções. Clique no símbolo de “bandeira” embaixo de cada foto e deixe guardado em seu perfil. É uma ótima opção para quem segue muitos perfis e quer deixar armazenado alguma informação.

2 – Não use hashtags apenas para conseguir mais curtidas. Clique no ícone de “pesquisar”, coloque a hashtag de sua preferência, por exemplo, #administracao ou #aspectosdeadm e comece a seguir. Após esse procedimento, muitas publicações com a mesma hashtag aparecerão em seu feed. Assim você encontra várias pessoas ou páginas que falam justamente sobre aquilo que você precisa. Siga a hashtag da #universidadeibirapuera também, ok?

 

TWITTER 

Você já percebeu a importância dos Trending Topics? Atualizado em tempo real, inconscientemente ou não, ficamos sabendo o que está acontecendo no mundo.

Por conta do conhecimento geral que é exigido em diversas provas, é interessante você ficar de olho nos tópicos enquanto navega pelo tweets de seus seguidores favoritos. Quem sabe o tema da sua redação não aparece por lá?

 

WHATSAPP

Participar de vários grupos é bem complicado, né? Você até perde o foco depois de receber muitas notificações. Mas sempre existe um lado positivo.

1 – Silencie alguns grupos por um tempinho. Não precisa ser para sempre, mas pelo menos durante sua maratona de estudos.

2 – Uma dica legal é você criar um grupo de estudos com o foco em fazer o que o nome implica. Assim você tem pessoas que estão em busca dos mesmos objetivos e que vão usufruir de todos os pontos positivos da plataforma.

Conheça os nossos diferenciais e inscreva-se já!

Vestibular 2020

#insta
#facebook
Copyright © Todos os Direitos Reservados - Universidade Ibirapuera