Descubra como arrasar na redação do Concurso de Bolsas

Autor(a):

Você já deve estar sabendo que no dia 1º de junho teremos Concurso de Bolsas na Universidade Ibirapuera e que ele pode te levar à conquista de bolsas que chegam a 100%! E aqui entre nós… Não é pouca bolsa não, viu? São duzentas, no total.

Sobre a prova, uma coisa é certa: caprichar na redação te aproximará muito de conquistar sua bolsa! Isso porque o texto terá um peso significativo da prova, ou seja, você já garante uma boa parte da nota ao alcançar pontuação máxima na redação.

Mas afinal, o que é preciso para compor um texto que merece a nota máxima? É o seguinte: as regras não se afastam daquelas aplicadas para a redação do Enem. Assim, separamos abaixo algumas dicas principais.

  1. Estar por dentro dos temas de grande repercussão na mídia

Em primeiro lugar, é preciso ter os temas da atualidade na ponta da língua (e da caneta)! Isso é alcançado a partir de muita leitura e acesso a canais de credibilidade. Busque ler também textos opinativos em veículos de comunicação, pois é fundamental saber apresentar argumentos e posicionamentos embasados, e não apenas narrar os fatos em torno dos temas.

  1. Adequar o texto às normas gramaticais

Certifique-se de que seu texto demonstra domínio das normas da língua escrita. Fique atento à forma correta de escrever as palavras, empregar expressões, pontuar seu texto e diferenciar a linguagem oral da escrita.

  1. Manter o foco na proposta do enunciado

É muito comum que os candidatos comecem seus textos abordando o tema proposto e aos poucos comecem a perder o foco. Tenha em mente que o avaliador vai retirar pontos em caso do seu texto começar em um assunto, passar para outro e terminar em um terceiro. Claro que alguns temas puxam outros, mas é preciso conhecer os limites para não se afastar do que pede o enunciado.

  1. Preocupar-se com coesão e coerência

O tópico anterior já remete à coerência, pois influencia no sentido do seu texto. Mas coesão e coerência vão além de não mudar de assunto durante sua escrita. Ao escrever, repare também na parte estrutural, nas frases, parágrafos e elementos que dão forma ao seu texto. Ele precisa ter “começo, meio e fim”, ou melhor, “introdução, desenvolvimento e conclusão”. Lembre-se: a clareza das suas ideias estará ancorada no seu conhecimento da língua e na maneira coesa de se comunicar.

  1. Garantir a legibilidade na grafia

Imagine perder pontos por algo tão trivial quanto o entendimento da sua letra? Não dá, né? Se você é alvo de constantes reclamações dos outros por causa da grafia, lá vai a dica: deixe um tempinho extra da prova para fazer um rascunho. Assim, você pode escrever com mais liberdade dando atenção a outros tópicos e, ao terminar, passar a limpo com calma verificando a legibilidade de cada termo escrito no papel.

 

Agora, é com você: bons estudos e boa sorte! Saiba mais sobre o Concurso clicando aqui.

#insta
#facebook
Copyright © Todos os Direitos Reservados - Universidade Ibirapuera