Internacionalização do Mestrado em Educação da UNIB

Autor(a):

Por conta da entrevista realizada pelo Centro Interdisciplinario de Investigación y Docencia en Educacion Técnica, no México, conversamos com a Prof.ª Patrícia Margarida Farias Coelho, docente do Mestrado em Educação da Universidade Ibirapuera, que contou um pouco sobre suas outras experiências com entrevistas e a importância da internacionalização para um mestrado.

Você poderia contar um pouquinho sobre sua relação com a UNIB?

Sou professora do Stricto Sensu há anos. Tomei conhecimento do Mestrado da UNIB por uma colega, a Prof.ª Miria Benincasa Gomes, docente do Mestrado em Psicologia, que me indicou para o processo seletivo. Passei e comecei a fazer parte do corpo docente da IES, além de ser muito bem recebida pelo coordenador Prof. Douglas Emiliano Batista.

O que um aluno da UNIB pode esperar das linhas de pesquisa do Mestrado?

As duas linhas do Mestrado em Educação são bem definidas e o discente pode esperar uma boa inserção no mercado de trabalho, pois os professores do programa têm muita experiencia e as aulas preparam o aluno para a pesquisa.

Como aconteceu o convite para a entrevista realizada no México?

Desde 2015 eu já desenvolvo pesquisas com professores da instituição, com parcerias de publicações e coorientação.

O que é o Centro Interdisciplinario de Investigación y Docencia en Educacion Técnica?

São centros universitários que existem por todo o México. Eles têm muito prestigio no país por conta da seriedade dos docentes e da exigência na formação.

Qual foi o tema abordado?

Internacionalização. Fui coordenadora de Relações Internacionais por alguns anos – o que me possibilita ter bastante conhecimento na área.

Qual a importância dessa entrevista para o Mestrado em Educação da UNIB?

É de grande importância, pois comprova para a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) a internacionalização dos professores do Mestrado em Educação, além de possibilitar um dialogo continuo de docentes e discentes com instituições fora do país.

Você concedeu outras entrevistas internacionais? Se sim, quais?

Sim. A maior parte das minhas entrevistas foi realizada fora do país, a saber: Espanha (Universidad de Vic); Colômbia (Unad) e México (CIIDET E UNIVERSIDAD DE GUADALAJARA).

Gostaríamos de agradecer e parabenizar a docente por mais essa conquista!

Confira nossos diferenciais e inscreva-se já:

Educação

#insta
#facebook
Copyright © Todos os Direitos Reservados - Universidade Ibirapuera