Me Formei e Agora?

Autor(a):

No sábado (30), acontece o Curso de Extensão de Psicologia intitulado “Me Formei e Agora?”. Conversamos com a Silmara B. Pereira, responsável que administrará o encontro, sobre alguns tópicos que serão abordados.

As inscrições e mais informações podem ser realizadas na coordenação.

Você poderia contar um pouco sobre sua trajetória profissional?

Sou psicóloga formada e mestranda em Psicossomática na Universidade Ibirapuera. Atuo na instituição desde março de 2013 como auxiliar administrativa pedagógica e, no começo do ano passado, como responsável técnica da Clínica-Escola.

Qual a importância de um curso de extensão?

A importância do Curso de Extensão é para quem busca sucesso profissional. Atualizar-se, especializar-se ou mesmo buscar pela profissão que deseja atuar. É de extrema importância para complementar o conhecimento em uma ou diversas áreas. E no atual mercado de trabalho, em que a pró-atividade e a concorrência não medem esforços, através de um curso de extensão, o estudante ou profissional podem agregar credibilidade ao currículo e adquirir ainda mais bagagem para a carreira. Além disso, os cursos de extensão são geralmente mais curtos e com valores mais acessíveis, possibilitando que o aluno possa estar em dia com a prática do conhecimento. E é este dinamismo dos cursos de extensão que faz com que profissionais possam adquirir em curto espaço de tempo, mais experiência e reconhecimento no mercado de trabalho.

Como está o mercado de trabalho, em 2019, para o profissional de Psicologia?

O campo de trabalho para psicólogos está cada vez mais amplo. Foi-se o tempo em que o psicólogo atuava apenas em consultórios. Hoje, o mercado entende que essa é uma profissão-chave no processo que envolve pessoas, relacionamentos interpessoais, e a respeitar a “alma humana”. E o profissional precisa sempre estar se aperfeiçoando na área escolhida.

Quais as áreas que o psicólogo pode atuar?

O psicólogo pode atuar em diversas áreas: Recrutamento e Seleção, Orientação Profissional, Psicologia Clínica, Psicologia Educacional, Psicologia Hospitalar, Psicologia do Trânsito, Psicologia Esportiva, Psicologia Jurídica, Psicologia Social, Psicopedagogia e Pesquisador.

Você conseguiria citar CINCO razões para cursar Psicologia?

  • Ampliar a mente, menos julgamento.
  • Abrir seu próprio consultório e atender seus pacientes de acordo com os horários que lhe forem mais convenientes.
  • Trabalhar em escolas, Organizações Não Governamentais (ONG) e empresas dos mais variados ramos, atuando no recrutamento de profissionais.
  • Prestar concursos públicos das esferas municipal, estadual e federal.
  • Trabalhar com crianças, jovens, adultos e idosos.
  • Atuar fornecendo orientação vocacional, entre outras atividades.

Você poderia contar um pouco das informações sobre a colação de grau que são passadas no curso de extensão?

A colação de grau é uma festa, é a realização dos seus sonhos, é onde finalmente você faz o juramento e tem a certeza que agora você é um profissional. A família presente testemunhando os cinco anos de muita luta. É muito emocionante, eu particularmente me emociono em todos os eventos.

Você acredita ser importante que um aluno da graduação de Psicologia tenha previamente um contato com a área, por exemplo, fazendo terapia?

Sim, desde a matricula em conhecer a instituição e a própria Clínica-Escola onde vai estagiar é muito importante. Mas o mais importante mesmo é o aluno ter o conhecimento da terapia, tanto para as suas próprias questões, como também para ele poder saber como o profissional atende seus pacientes e para poder debater em sala de aula algumas questões de atendimento. Cada profissional tem a sua teoria, o seu modo de atender, não somos robotizados e muito menos “amigo” de paciente, estamos juntos para entender aquela alma humana que está a nossa procura.

Um dos tópicos abordados é “como escolher e montar a sala de atendimento”, você conseguiria dar uma prévia das informações?

Sim, a sala precisa estar confortável para ambos, tanto para o profissional como para o paciente. Limpeza, banheiro, lenço de papel, copo de água. Material lúdico se for usado. Além da questão da segurança, também é necessário que não tenha outras pessoas ouvindo o que o paciente está falando com o profissional. De acordo com a Resolução do CRP na questão da ética,”tudo o que é falado aqui fica entre nós”.

Como é a relação do recém-formado com o Conselho Regional de Psicologia?

O CRP está sempre a nossa disposição para toda e qualquer dúvida, principalmente para os recém formados, são muito bem recebidos.

Saiba quais Cursos de Extensão estão sendo ofertados por Psicologia: clique aqui

#insta
#facebook
Copyright © Todos os Direitos Reservados - Universidade Ibirapuera