Posso doar sangue durante a pandemia de COVID-19?

Autor(a):

Prof.º Graziela Batista
Coordenadora do Curso de Biomedicina

Prof. Anderson Soares
Docente do Curso de Biomedicina

O Brasil sempre teve o histórico de um número insuficiente de doadores de sangue e diante da pandemia que estamos atravessando vivemos um cenário muito preocupante, onde postos de coleta distribuídos pelo estado já contabilizam uma queda superior a 30% em seu número de doações.

Mesmo durante a pandemia do COVID-19 os hemocentros precisam da doação de sangue para continuar salvando vidas, considerando o aumento na demanda do uso de hemocomponentes em decorrência de complicações da própria doença causada pelo vírus.

O candidato a doação de sangue deve apresentar boas condições de saúde, ter entre 16 e 69 anos e pesar no mínimo 50Kg.

Caso o candidato a doação de sangue tenha tido contato com pessoas com COVID-19 e/ ou viajado para locais com casos confirmados de COVID-19 deverá aguardar por 14 dias para realizar a doação. Mas se o candidato teve COVID-19, deverá esperar por 30 dias para a completa recuperação, depois ele poderá realizar a doação de sangue.

Pacientes que já tiveram COVID-19 podem contribuir com a doação de plasma, que será utilizado para pesquisa do tratamento de pacientes graves com COVID-19. Mas o candidato deve apresentar um documento que comprove o resultado de COVID-19 e cumprir os requisitos básicos para doação.

Candidato que esteja resfriado ou gripado precisa aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas para realizar a doação de sangue.

Lembrando que para realizar a doação de sangue nos hemocentros é necessário realizar o agendamento para evitar aglomerações e no dia da doação você ainda conta com descontos exclusivos e até gratuidade em transporte por aplicativos como Uber e 99.

Agendamento de Doações:

Você sabia que o biomédico pode trabalhar nos hemocentros, atuando no processamento do sangue e nos exames laboratoriais?

Conheça mais os diferenciais do curso:

>>>>> Biomedicina

#insta
#facebook