Coordenadora do curso de Enfermagem da Ibirapuera fala no dia do combate a cefaleia

Autor(a):

O dia 2 de junho é o dia de combate a cefaleia. Estima-se que mais de 90% da população brasileira já apresentou ou irá apresentar pelo menos um episódio de cefaleia durante a vida. Cefaleia é o nome científico da “dor de cabeça”, que é a queixa mais comum dos brasileiros diariamente.
A professora Silvana Nunes, coordenadora do curso de Enfermagem da Ibirapuera, explica um pouco mais sobre a doença: “a cefaleia pode ter início súbito ou progressivo, ter característica pulsátil, latejante, pressão, aperto,fincadas, pode ser fraca, moderada, intensa, constante ou momentânea. Pode ser unilateral, bilateral, frontal ou em toda a cabeça”, diz.

A coordenadora citou diversos fatores desencadeantes da doença, como: ingestão de bebidas alcoólicas, tabagismo, alguns medicamentos e até mesmo alimentos, sono, fome, estresse, cansaço, entre outros. Silvana ressalta que, muitas vezes, a cefaleia é sintoma de alguma doença, por isso, é necessário sempre procurar o hospital para investigar a causa e tratar corretamente.

Dicas para o tratamento ou alívio da cefaleia

A automedicação poderá piorar a cefaleia, atrapalhar no diagnóstico da causa e no tratamento correto. Procure sempre o serviço de saúde. Alimentar-se bem, praticar exercícios físicos, controlar o estresse e dormir bem
são práticas que podem ajudar no combate a cefaleia.

#insta
#facebook
Copyright © Todos os Direitos Reservados - Universidade Ibirapuera