Entenda sobre a importância da comunicação na Enfermagem!

Autor(a):

Se você leu este título e achou estranho as palavras comunicação e enfermagem estarem ligadas é porque você nunca tinha pensado o quanto esses termos têm relação um com o outro.

Mas antes de entrarmos neste assunto, é importante falar um pouco sobre o  que é a comunicação e quais as formas usadas para que ela se estabeleça.

Se você acha que a comunicação é apenas o ato de falar algo para alguém, está enganado. Ela não é apenas uma ação, mas o processo de várias ações. Ou seja, o perfeito entendimento consiste no dialogismo. Além disso, do ponto de vista da comunicação, o dialogismo vê a comunicação como interação verbal e não-verbal, não somente como transmissão da informação. O dialogismo assim, ocorre dentro de qualquer produção cultural, seja letrada ou analfabeta, verbal ou não verbal, elitista ou popular.

Dessa forma, podemos dizer que a comunicação acontece quando os sujeitos do discurso interagem entre si e se relacionam nos diferentes contextos de fala, escrita, leitura de signos, sinais etc. Quanto mais se efetivar essa interação, mais eficaz será a comunicação estabelecida.

Você sabia…

que compreender o que o outro deseja implica requisitos básicos de um rápido processamento de informações, como a estrutura, conhecimento e aspectos culturais da língua? Ou seja, fatores como época, localização geográfica e modismos podem interferir na qualidade e no sucesso do processo de comunicação. Nesse sentido, para que ela aconteça, é possível desenvolver técnicas que implicam práticas de comunicação oral e escrita.

Para deixar  mais simples, vamos elencar três aspectos da comunicação:

Comunicação Verbal

A Comunicação Verbal consiste na interação do código por meio da linguagem escrita ou falada. O sucesso dela depende das mensagens compreendidas.

Para que haja êxito na Comunicação Verbal, seja ela escrita ou falada, o sujeito que a recebe precisa compreender o que lê ou ouve.

A linguagem verbal é encontrada na forma de comunicação rotineira entre as pessoas, em leituras de jornais, revistas e artigos diversos; e em discursos ou palestras, ou em qualquer conversação.

 Comunicação não Verbal

A comunicação não verbal ocorre por meio de gestos, códigos sonoros, sinais, expressões faciais ou corporais, imagens ou códigos. Ela abrange a expressão corporal e facial, gestos e reações do corpo a estímulos variados.

A comunicação não verbal se apresenta de várias formas, como:

  •  Expressões faciais

A sua compreensão permite verificar a coerência entre o que foi dito e o que é mostrado.

  • Gestos

É um movimento ou uma série de movimentos que usamos para nos comunicar ou comunicar uma mensagem específica. Na maioria das vezes, são orgânicos e espontâneos, por exemplo, quando alguém está falando com outra pessoa e essa pessoa rabisca ou mexe com as mãos tocando em algum objeto, caracterizando tensão e nervosismo.

  • Postura ou Expressão Corporal

Diz respeito às posições que o nosso corpo assume. A postura e expressão corporal têm relação com as posições que o nosso corpo assume em situações de comunicação.

Linguagem Mista

Esse tipo de comunicação usufrui da mistura das linguagens verbal e não verbal. Que é o caso do teatro, televisão e cinema.

Agora que já falamos um pouco sobre como se processa a comunicação, vamos mostrar qual a importância dela para a enfermagem.

Como você já sabe, a comunicação é entendida como um processo de interação e dialogismo entre os homens. Neste contexto existem a comunicação verbal e a não verbal.

Esses formatos de comunicação são de extrema importância para interagir com seu ambiente de trabalho, pois comunicar é um instrumento básico para a continuidade de um atendimento seguro.

Desenvolver a comunicação interpessoal na área de saúde é de extrema relevância, pois um enfermeiro precisa assegurar a assistência de maneira efetiva, especialmente nos cuidados profissionais oferecidos ao paciente.

Com base na comunicação vai ser bem mais fácil que o profissional da área de enfermagem encontre o melhor tratamento, dando-lhe mais eficácia e tornando a melhora do paciente mais objetiva.

Também é importante que se estabeleça diálogo com o paciente e seus familiares ou responsáveis, para contribuir com o planejamento terapêutico às suas necessidades, respeitando as crenças e cultura do paciente e atender às expectativas das partes.

Além da comunicação interpessoal, é indispensável a comunicação interprofissional  para garantir qualidade e segurança no atendimento ao paciente. Pois não se esqueça que o cuidado centrado no indivíduo deve ser prioridade. Isso é o que fortalece a relação  possibilitando encontrar melhores soluções às enfermidades  observadas.

E aí, viu que comunicação e enfermagem têm mais relação do que você pensava?

Se você é aquela pessoa que gosta de aprender sobre vários assuntos, aproveite e acesse os conteúdos a seguir: 

5 dicas de livros para começar o ano bem!

5 podcasts para aprender e curtir!

Descubra como potencializar seu currículo!

Dicas de livros que vão te levar para além dessa realidade!

Além disso, você é um profissional da área da saúde que quer se especializar? Aproveite, acesse nosso site e confira os cursos!!

 

#insta
This error message is only visible to WordPress admins
Error: No posts found.
#facebook