5 curiosidades sobre Malala Yousafzai

Autor(a):

Considerada atualmente o símbolo da luta feminina por educação no Oriente Médio, a ativista paquistanesa Malala Yousafzai foi vítima de um atentado covarde aos 15 anos de idade. Em outubro de 2012, ela foi baleada na cabeça por talibãs ao sair da escola.

Leia também: 

5 curiosidades sobre Marie Curie

Ela cometeu algum crime para que isso acontecesse? Não. Pelo contrário, Malala se manifestou contra a proibição dos estudos para as mulheres em seu país por meio de um blog na BBC Urdu (confira a página em inglês aqui) e depoimentos em emissoras nacionais e internacionais.

Após a repercussão do caso (e a recuperação do atentado que aconteceu no Reino Unido), Malala conseguiu atingir diversos objetivos, incluindo um alcance sem precedentes da sua luta.

Ficou interessado (a)? Confira abaixo uma compilação que fizemos com 5 curiosidades sobre a ativista:

Entrou para a história!

Não é sempre que uma garota de 17 anos se torna a mais jovem ganhadora do Prêmio Nobel da Paz, mas Malala foi reconhecida por sua história de vida, defesa dos direitos à educação e luta a favor da equidade entre garotas e garotos. Ela compartilhou o prêmio com o ativista indiano Kailash Satyarthi, defensor dos direitos das crianças.

Estudando sem parar 

Em outubro de 2017, aos 20 anos, Malala anunciou que foi aprovada no curso de graduação intitulado “Filosofia, Política e Economia” da prestigiada Universidade de Oxford, no Reino Unido. A instituição é uma das mais antigas da Europa, local escolhido por inúmeras personalidades, como o físico Stephen Hawking, o poeta Oscar Wilde e a política Indira Gandhi.

No cinema…

Além de um documentário de 2015 intitulado “He Named Me Malala”, você não pode deixar de assistir ao drama indiano “Gul Makai”. Ele é uma adaptação da biografia de Malala que precisa ser conferida.

Assista ao trailer abaixo:

Visitou o Brasil!

Em julho de 2018, o nosso país teve a honra de receber Malala. Ela esteve no Estado de São Paulo para participar do evento “Itaú apresenta: Malala”, realizado no Auditório Ibirapuera. Para uma plateia composta por mulheres, docentes de escolas públicas, estudantes e membros de organizações educacionais, ela contou sobre sua trajetória e debateu questões envolvendo educação, leitura e escrita.

Na literatura…

Além de escrever a própria história, Malala também é a inspiração para outras. Adicione os seguintes títulos em sua wishlist de livros, temos certeza que eles serão um excelente acréscimo ao seu cantinho de estudos: “Malala, a menina que queria ir para a escola”, “Eu sou Malala: A história da garota que defendeu o direito à educação e foi baleada pelo Talibã” e “Malala e seu lápis mágico”.

Fique ligado (a) no blog da Universidade Ibirapuera para mais conteúdos.

#insta
This error message is only visible to WordPress admins
Error: No posts found.
#facebook