Você já conhece os mapas mentais?

Autor(a):

A dica de hoje é para o aluno que está participando das aulas em nosso Ambiente Virtual e procurando novas técnicas de estudos.

Você já conhece os mapas mentais? Eles são uma excelente forma de estruturar e organizar os principais conteúdos da disciplina, além de contribuir para um aprendizado mais completo.

Leia também:

Você é visual, auditivo ou cinestésico?

Confira abaixo o que são mapas mentais, os seus principais benefícios, dicas de ferramentas online para produzi-los e muito mais:

O que são?

No final da década de 1960, o escritor inglês Tony Buzan sistematizou os mapas mentais. Excelente para os alunos visuais, esse método de estudo é o resumo organizado de um tema geral, seguido de palavras-chave de suas ramificações, pontos e associações importantes.

Os mapas mentais utilizam cores, símbolos, frases de efeito, ilustrações e quaisquer outros recursos visuais de fácil identificação que auxiliam na organização das informações e na fixação do conteúdo.

Por exemplo: você precisa estudar sobre as Guerras Napoleônicas. Parta do princípio que o tema geral é “liderado por Napoleão Bonaparte, uma série de conflitos envolvendo o Império Francês e outras nações europeias”, seguido de antecedentes, primeiro ao último embate, consequências políticas e resultados para a França e as outras nações.

Não esqueça de utilizar as palavras-chave, elas norteiam os seus mapas mentais!

Quais são os benefícios? 

Além da satisfação por ter alcançado a tão almejada maior nota da prova, os mapas mentais também têm benefícios que podem ser carregados para a vida toda: eles auxiliam na gestão de informações, já que é necessário sistematizar dados e outros pontos; são referência na memorização de conteúdos e organização de pensamentos e podem ser utilizados para futuros momentos de brainstorming.

Onde aplicar?

Os mapas mentais também são muito úteis para outros âmbitos da sua vida. Aplique esse método no trabalho para formar equipes e elaborar palestras, #EmCasa para a administração de atividades cotidianas, como as compras no supermercado ou a limpeza dos quartos, e na vida social para recordar datas de aniversários, fazer uma árvore genealógica da família ou planejar as atividades de lazer.

Passo a passo

Você está sempre livre para fazer da melhor maneira possível os mapas mentais, mas alguns elementos podem ser difíceis de entender. Assim, dê uma olhada no nosso passo a passo abaixo:

  1. Pegue uma folha em branco, estabeleça um tema central e utilize cores chamativas ou ilustrações coloridas para identificá-lo.
  2. Use setas e comece a fazer as conexões a partir do tema central.
  3. Não esqueça das palavras-chave para ter objetividade.
  4. Use tons de cores parecidos para as mesmas ideias.
  5. Acrescente ou retire informações conforme desejar.

Dicas de ferramentas online

Além do papel e caneta, existem ferramentas que auxiliam no desenvolvimento de mapas mentais no ambiente digital. Na tela do computador ou do celular, as opção são infinitas. Use e abuse da tecnologia e veja quais das nossas dicas é a melhor para você:

  • MindMeister: O editor de mapeamento mental pode ser utilizado para brainstorming, anotações, planejamentos de projetos e diversas outras tarefas criativas.
  • MindManager: Ferramenta para aumentar a produtividade – para você ou sua equipe, para conectar visualmente ideias e informações, economizado tempo e resolvendo problemas reais de negócios.
  • SimpleMind: É o líder em plataformas de mapas mentais com mais de 8 milhões de usuários no mundo inteiro.
  • Mindmap Maker: Prática e intuitiva, é uma ferramenta que auxilia em cada passo na produção do mapa mental.
  • Coggle: Explore sua criatividade, produza mapas mentais simples e rápidos e compartilhe com a galera.

Fique ligado (a) no blog da Universidade Ibirapuera para mais conteúdos.

#insta
This error message is only visible to WordPress admins
Error: No posts found.
#facebook