Você é visual, auditivo ou cinestésico?

Autor(a):

Você tem um método especifico para estudar e fixar o conteúdo das aulas? Segundo especialistas, três estilos podem ser adotados no processo de receber informações – de acordo com a personalidade de cada aluno.

Leia também:

5 apps para aprender novos idiomas na quarentena

Além das principais características desses estilos, também trazemos neste artigo algumas dicas para potencializá-las:

Visual

O aluno visualiza imagens, datas e outros dados na mente para fixar o conteúdo. Assim, ele prefere ficar de olho nos slides e fazer anotações no caderno durante a aula (a escrita também estimula a visão). Muito observador, ele está por dentro de cada detalhe da matéria, mas perde a concentração muito fácil com ruídos externos ou conversas paralelas. É possível encontrá-lo estudando na biblioteca da instituição ou em um outro lugar tranquilo.

Como potencializar essas características?

Opte por escrever à mão e faça resumos utilizando marcadores coloridos, ilustrações ou outros elementos visuais. Pelo computador, organize slides ou pastas com todas as anotações realizadas em sala de aula.

Auditivo

O aluno processa a informação de forma auditiva, ou seja, expressa pensamentos em voz alta e prefere ouvir as explicações. Diferente do que se possa imaginar, quem é adepto a esse estilo não gosta de lugares barulhentos. Apesar de muito comunicativo e expressivo, ele precisa estar em um ambiente tranquilo para prestar atenção ao que o professor está falando. Gosta muito de estudar trocando ideias com outras pessoas.

Como potencializar essas características?

Além de estudar em voz alta, use e abuse da tecnologia para memorizar as matérias. Audiobooks, podcasts e docs em áudio estão aí para ajudar você. Experimente também ouvir videoaulas no YouTube, basta minimizar a tela e colocar os fones de ouvido. Está sem concentração? Músicas instrumentais dão um empurrão nos estudos.

Cinestésico

O aluno sente que ler ou ouvir não adianta muito na hora dos estudos, por isso prefere colocar a mão na massa. Ele gosta das aulas práticas, pois sente que estar em constante movimento auxilia na fixação do conteúdo. Um pouco inquieto e espontâneo, pode ser encontrado rabiscando o caderno durante as aulas ou mexendo no mouse do computador enquanto estuda.

Como potencializar essas características?

Use esse gosto pela ação. Fique em movimento, mas lembre-se de fazer pausas para relaxar durante os estudos. Desenhe uma mapa mental, visite os laboratórios da instituição, dê preferência para atividades em campo e experimentos pessoais.

Fique ligado (a) no blog da Universidade Ibirapuera para mais conteúdos.

#insta
This error message is only visible to WordPress admins
Error: No posts found.
#facebook