Alan Turing, o pai da computação

Autor(a):

Alan Turing foi uma das personalidades mais importantes do século XX, falecido na data de hoje, em 1954. Leia um pouco mais sobre ele no texto da Professora Drª. Joyce Martins Mendes.

Se hoje usufruímos da tecnologia que nos cerca, devemos agradecer a Alan Turing.
Para você que é da área da Computação é imprescindível conhecê-lo.
Alan Turing nasceu em 1912, morreu em 1954, e foi um matemático inglês considerado o pai da computação. Ele foi um dos primeiros a criar um modelo de computador universal. Imagine isso nessa época, onde não se falava em tecnologia
avançada.

Foi na segunda Guerra Mundial que sua trajetória teve início, pois ele trabalhou com a inteligência britânica em um centro que era especializado a quebrar códigos. Ele desenvolveu um sistema chamado “bombe”, gerado por uma máquina de criptografia chamada “Enigma”.

Ela traduzia comunicações codificadas em mensagens compreensíveis. Lembrando que na época de guerra as mensagens eram criptografadas. Hoje, no Whatsapp, vemos que nossos dados são enviados criptografados, ou seja, quem quiser roubar nossas mensagens irá recebê-las de um modo que não será compreensível de entender.

O que é criptografia?
“Talvez você nunca tenha ouvido falar, mas saiba que ela faz parte da sua vida digital já há algum tempo. De origem grega, a palavra “criptografia” pode ser traduzida como “escrita escondida”. Literalmente, a criptografia é a técnica em que a informação transmitida pode ser transformada da sua forma original para outra impossível de ser identificada; a intenção é que apenas o destinatário certo e com a chave específica possa ter acesso àquela informação. ” Fonte: Olhar Digital.

Mas a sua maior invenção foi a Máquina de Turing. Essa máquina era capaz de manipular símbolos em uma fita de acordo com uma série de regras para guardar informação, da mesma maneira que computadores fazem. O conceito de algoritmo foi desenvolvido por ele. Além disso, ele desenvolveu o primeiro programa de xadrez para
computador. Sua inteligência era brilhante. Além de matemático ainda se dedicava à química, física
e biologia.

E não para por aí, Turing desenvolveu o Test de Turing que consistia em verificar se o computador era capaz de imitar e pensar como o cérebro humano. Pode dizer que o conceito de Inteligência Artificial surgiu com ele. O teste consistia em pedir a uma pessoa que mandasse uma série de perguntas para o computador e, depois de
analisar as respostas dadas por ele, tentar diferenciar se a resposta dada pelo sistema foi elaborada pelo ser humano ou pela máquina.

Entretanto, sua vida pessoal foi conturbada. Ele foi perseguido e humilhado em público e impedido de dar continuidade aos estudos com computadores simplesmente por ser homossexual, pois na época o homossexualismo era considerado como doença na Inglaterra. Para evitar de ser preso, foi obrigado a aceitar um tratamento à base de
hormônios femininos (castração química), esse tratamento fez com que crescessem seus seios.

“Depois de muito observar, Alan Turing escreveu, em seus últimos dias de vida, um
artigo sobre a Morfogênese, uma área da biologia matemática que estuda o padrão
como os seres vivos se desenvolvem. Usando por base cálculos como os números de
Fibonacci e outras equações complexas, ele conseguia, por exemplo, prever qual seria
o número de listras em um tigre ou a quantidade de pintas em uma onça.” (Fonte:
Tecmundo)

Turing morreu com 41 anos envenenado por cianeto em 1954, poucas semanas depois de completar 42 anos.

Somente em 2009 o governo inglês fez um pedido de desculpas em público pela maneira como ele foi tratado.
Há um filme que retrata a vida de Turing: O Jogo da Imitação.

Por fim os estudos de Turing tornaram-se base para a computação atual.

Professora Drª. Joyce Martins Mendes é coordenadora do curso de Ciências da Computação da Universidade Ibirapuera, conheça mais sobre o curso clicando aqui.

#insta
#facebook
Copyright © Todos os Direitos Reservados - Universidade Ibirapuera