GRANDES ÁLBUNS DA HISTÓRIA DO ROCK – PARTE 05

GRANDES ÁLBUNS DA HISTÓRIA DO ROCK – PARTE 05

Birmingham, Inglaterra, berço da Revolução Industrial, uma cidade que, diz a lenda, possui mais milhagem aquática em canais do que Veneza – os canais eram utilizados para transportar carvão para as inúmeras indústrias da região. Birmingham, a cidade que já foi chamada de caipira até pelos ingleses – devido ao sotaque.

Birmingham, atualmente, a segunda maior cidade da Inglaterra. Pois, foi em Birmingham que surgiu uma das maiores bandas de Rock de todos os tempos, pais do movimento cultural e musical conhecido como Heavy Metal.

Black Sabbath, formado embrionariamente em 1967 e, definitivamente, apenas dois anos depois, em 1969. Foi em 1970 que o Black Sabbath produziu umas das obras mais emblemáticas do Rock, dando origem a um tipo de gênero musical que fará um sucesso estrondoso (sem trocadilhos) e levará seus decibéis por décadas adiante. Lançado precisamente em 13 de fevereiro de 1970 (segundo o guitarrista Tony Iommi, gravado numa tacada só em 16 de outubro de 1969), Black Sabbath, o álbum de estreia da banda homônima reúne tudo aquilo que se tornará a assinatura deles e de tudo o que se considerar Heavy Metal dali por diante.

Além das letras sombrias, a grande característica são os arranjos inusitados e pesados (o uso do trítono, uma das mais complexas dissonâncias da música ocidental), devidos a:

a) o tipo de técnica utilizado pelo guitarrista Tony Iommi (devido ao fato de perder a ponta dos dedos): o uso de power chords (acordes formados apenas com tônica e dominante);

b) a maneira de tocar do baixista Geezer Butler (que na verdade era guitarrista e teve que se virar pra tocar contrabaixo);

c) a pegada do baterista Bill Ward (que imitava o barulho das prensas das indústrias das quais era vizinho na infância e que influenciaram, por razões indefiníveis, sua maneira de tocar) e, at last but not least;

d) Ozzy Osbourne, cujos vocais corajosos e potentes imprimiram uma identidade única à lírica do grupo.

Tudo isso fez do Black Sabbath, a banda e de Black Sabbath, o álbum, duas das coisas mais extraordinárias da história do Rock e, por que não dizer: da música ocidental.

Mas, tudo isso são palavras, o ideal é aproveitar que hoje é o dia do rock (e sexta-feira) e dedicar uma horinha do seu dia para ouvir com a devida atenção um clássico que, ainda que de maneira inconsciente, está presente no ouvido de todo bom amante do gênero. E, claro, não esqueça da capa que, por si só, merece toda atenção.