Sofro de ansiedade? Como assim? Saiba o que é e como se livrar dela! Confira nossas dicas!

Autor(a):

Por um acaso você sofre de ansiedade ou conhece alguém que sofre? A ansiedade para algumas pessoas era algo muito distante… Porém, por causa da pandemia do Covid-19, o quadro de pessoas com o diagnóstico de ansiedade aumentou ou agravou para um transtorno de ansiedade.

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), nós brasileiros somos o povo mais ansioso do mundo (mais de 9% da população sofre de transtorno de ansiedade), além de termos uma das maiores taxas de depressão também.

Mas por muitas pessoas não terem conhecimento do que é ansiedade, não saber os sintomas e algumas até acharem que é frescura, por pura ignorância, o quadro foi se tornando cada vez maior e pior. Pois quando não se sabe controlar o grau de ansiedade ela piora cada vez mais.

E para que isso não continue acontecendo, e para que você saiba o que é e quando é hora de procurar um profissional, nós da Universidade Ibirapuera (UNIB) preparamos um material para você com boas informações sobre o tema.

O que é a ansiedade?

A ansiedade é uma reação natural que todos nós sentimos em algum momento. É um sentimento ligado à preocupação, nervosismo e medo intenso. E funciona como um mecanismo de sobrevivência para lidar com as situações de perigo. Porém, quando é muito intensa e frequente, ela afeta de forma negativa a vida das pessoas.

Tenho certeza que você já passou por um momento de ansiedade em sua vida! Todos nós passamos. Por exemplo, em alguma situação de falar em público, entrevistas de emprego, algo inesperado que acontece, mudança de emprego ou ter problemas financeiros. Mas existe uma grande diferença entre “estar ansioso” e “ser ansioso”. Estar ansioso é normal como foi citado acima, já ser ansioso é algo que precisa de tratamento, pois ela pode virar um distúrbio.

A ansiedade e os transtornos de ansiedade são um conjunto de doenças psiquiátricas marcadas pela preocupação excessiva ou constante de que algo negativo vai acontecer. Esses transtornos fazem com que a pessoa apresente sintomas de preocupação e medo extremo diante de situações simples da rotina, ou seja, tudo vira motivo de uma angústia exagerada. Mas apesar de ser incapacitante, possui tratamento.

Quais são os motivos que causam a ansiedade?

A origem de transtornos pode vir de motivos antigos ou recentes. Mas como assim antigos? Podem aparecer por causa do suporte familiar fragilizado e de traumas, principalmente da infância. Já os recentes, podem ser por causa do estresse, do sedentarismo, da insônia ou da falta de lazer. E é por isso que não é à toa que os casos de ansiedade aumentaram na pandemia, pois nos afastamos das pessoas, ficamos sem sair, sem praticar exercícios, entre outras atividades.

Outros fatores que também podem desencadear a ansiedade são as doenças físicas: problemas cardíacos (como as arritmias), doenças hormonais (como hipertireoidismo), problemas respiratórios (como doença pulmonar obstrutiva crônica) e o abuso de drogas e álcool. 

Como consigo saber se estou sofrendo de ansiedade ou de transtorno de ansiedade? Quais são os sintomas?

Os sintomas da ansiedade se apresentam de forma física e psicológica. Confira os principais:

Sintomas físicos

  • Respiração ofegante e falta de ar;
  • Palpitações e dores no peito;
  • Fala acelerada;
  • Vontade de roer as unhas;
  • Agitação de pernas e braços;
  • Tontura; 
  • Vômitos;
  • Irritabilidade;
  • Enxaquecas;
  • Boca seca;
  • Coração acelerado;
  • Tremores;
  • Ânsia;
  • Diarreia;
  • Alterações do sono;
  • Suor excessivo;
  • Sensação de desmaio;
  • Tensão muscular;
  • Sensação de fraqueza ou fadiga;
  • Mãos e pés frios; 
  • Dor de barriga.

Sintomas psicológicos

  • Constante tensão ou nervosismo;
  • Sensação de que algo ruim vai acontecer;
  • Pensamentos descontrolados;
  • Problemas para dormir;
  • Irritabilidade;
  • Agitação dos braços e pernas;
  • Vergonha;
  • Tristeza;
  • Perda de esperança;
  • Evitação de lugares ou pessoas;
  • Preocupação excessiva;
  • Dificuldade de concentração;
  • Medo constante;
  • Sensação de que vai perder o controle ou que algo ruim vai acontecer;
  • Desequilíbrio dos pensamentos.

Além desses sintomas, existem outros, muito mais severos, que ocorrem quando o quadro está mais agravado. É quando ocorrem as crises de ansiedade e de pânico. Veja quais são:

  • Sensação de nervosismo e pânico incontroláveis;
  • Sensação de morte;
  • Aumento da respiração;
  • Aumento da frequência cardíaca;
  • Tonturas e vertigens;
  • Problemas gastrointestinais.

Agora que você já entendeu e sabe identificar a ansiedade e o transtorno de ansiedade, aprenda como controlar esses sintomas, ou seja, o tratamento.

Psicoterapia

Ir a um especialista não faz de você uma pessoa doente, mas sim alguém que se cuida e que se importa com o seu próprio bem-estar emocional.

E na psicoterapia, um psicólogo pode ajudar a entender os motivos que desencadearam sua ansiedade, fazendo com que você realize atividades que irão reduzir seus sintomas, e também trabalhar as situações que te levaram a desenvolver este problema.

Meditação

É comprovado que meditar diariamente traz inúmeros benefícios para o ser humano, como: diminuição do estresse, melhora do sistema imunológico e aumento do foco e da atenção.

Porém todos sabemos que não é fácil praticar meditação, então comece aos poucos. Experimente diariamente o exercício de meditar por apenas 5 minutos, concentrando-se somente na sua respiração, e depois vá aumentando este tempo até 15 ou 20 minutos.

Atividade física

Estudos científicos apontam que a prática regular de atividade física eleva a sensação de bem-estar, ou seja, traz melhoria na disposição, atua como um antidepressivo, e além disso por conta da liberação de endorfina ocorre a redução da ansiedade, melhora o sono e diminui o estresse. O que pode ser melhor que isso, não é?

Então, escolha uma atividade física que você goste e faça dela um hábito pois além de todos os benefícios já citados ela tornará seu dia mais produtivo.

Respiração

O exercício de respiração tem grande importância na prevenção e controle dos sintomas de ansiedade. Pois, com uma respiração tranquila e ritmada, os batimentos cardíacos também vão se acalmar e você se sentirá mais tranquilo.

Portanto, essa é uma técnica que muitas pessoas não acreditam na eficácia. Mas mesmo não acreditando, por que não tentar? Mal não vai fazer!

Para realizar o trabalho de respiração comece puxando o ar pelo nariz, suavemente e soltando pela boca por 6 segundos (caso ache confortável você pode segurar o ar por 2 segundos). O importante é que quando você inspirar, jogue o ar na direção do diafragma, como se tentasse estufar a barriga.

Lazer

Atividades como passeios no parque, no shopping, interação com animais de estimação, e viagens são importantes para ter mais qualidade de vida e reduzir a ansiedade, pois aliviam o estresse.

Não se culpe demais

Comece a trabalhar seus pensamentos de culpa e vergonha, não deixe que eles te dominem. Pois se isto ocorrer, você terá um ganho de pensamentos negativos, o que te deixará mais ansioso. Então a dica é: foque apenas nas coisas boas da vida!

E aí, todas essas informações e dicas te ajudaram? Espero que sim, pois quanto mais as pessoas conhecerem e conversarem sobre esse assunto, menos pessoas irão adquirir e ter evolução do grau da ansiedade!

Se você gosta desse tipo de conteúdo, confira também:

Direto da cozinha: 5 alimentos que combatem a ansiedade

5 dicas para controlar a ansiedade antes da prova

Confira alguns aspectos da Psicologia Comportamental!

Conheça a importância da Psicologia em tempos de pandemia!



#insta
This error message is only visible to WordPress admins
Error: No posts found.
#facebook